Distribuição de coletes refletivos no corredor Ayrton Senna/Carvalho Pinto

5 (100%) 1 vote

A Ecopistas, concessionária que administra o corredor Ayrton Senna/Carvalho Pinto, realizou mais uma ação de conscientização viária para ciclistas e pedestres com o apoio da Polícia Rodoviária Militar do Estado de São Paulo e Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo).

A equipe percorreu o trecho da rodovia Ayrton Senna, entre São Paulo e Mogi das Cruzes, para orientar pedestres e ciclistas quanto aos riscos de usar a via, mesmo que pelo acostamento, para caminhar ou pedalar.

distribuicao-coletes-refletores-para-ciclistas-na-rodovia-ayrton-senna

Nesse perímetro, a companhia registou cerca de 84% dos casos de atropelamentos ocorridos de janeiro até junho deste ano. “Adeptos do esporte e andarilhos colocam em risco a própria vida e dos demais usuários. Nosso objetivo, além de alertar e entregar os coletes, também é tentar entender porque as pessoas fazem uso da rodovia para o trajeto, de onde vêm e para aonde vão”, afirma o gerente de Atendimento ao Usuário da Ecopistas, Fernando Ferreira.

Embora a recomendação da Ecopistas seja para evitar a prática de qualquer tipo de esporte ou caminhada entre cidades na rodovia, o uso do colete refletivo ajuda na visibilidade dos usuários, principalmente, no período noturno.

Em conjunto com essa medida de segurança viária, que já distribuiu 80 coletes desde o início do ano, a concessionária irá instalar até o final do semestre sete novas câmeras de monitoramento e trocar 11 já existentes por equipamentos mais modernos, com alta definição e visão noturna, na região entre São Paulo e Itaquaquecetuba. Também já colocou três mil metros de telamentos entre o km 22 e o km 34 da rodovia Ayrton Senna, na região de Guarulhos, para evitar a travessia de pedestres fora das passarelas.

Números

Neste ano, entre janeiro e junho, aconteceram 19 atropelamentos em todo o corredor Ayrton Senna/Carvalho Pinto, uma redução de 24% em comparação ao mesmo período do ano passado, quando foram registrados 25 acidentes deste tipo. Guarulhos é a cidade com maior número de atropelamentos; são oito casos até junho deste ano, seguido por Itaquaquecetuba com quatro ocorrências, e por São Paulo e São José dos Campos, com três em ambos os municípios.